top of page
160ee6c0-457f-4996-9239-29b5d6455e6c.JPG

A farsa com fins eleitoreiros contra a vereadora Edna Sampaio

O desempenho de Edna Sampaio na última eleição como candidata à deputada estadual, para uma vereadora de primeiro mandato e com apenas 2 anos de legislatura, foi considerado um salto surpreendente ao passar dos 2.902 votos obtidos em sua campanha de vereadora, para mais de 16 mil votos em sua campanha à deputada. Foi, sem sombra de dúvidas, um desempenho fenomenal para uma campanha eleitoral de recursos modestos.


Os que entendem de política e da matemática eleitoral sabem que um crescimento, assim, sem o impulsionamento financeiro milionário presente em muitas campanhas, revela o nascimento raro, nos tempos atuais, de uma nova liderança política, com capacidade de crescer e abalar, tanto a candidatura que será apoiada por políticos ligados ao governo do estado, quanto a que será apoiada pelo prefeito de Cuiabá.


Com certeza o crescimento de Edna Sampaio, em tão pouco tempo, deixou polvorosos os que almejam estar por trás do próximo prefeito que se sentará na cadeira do Palácio Alencastro, um crescimento que abala os interesses dos que almejam comandar os recursos públicos do município para realização de obras e de outros gastos públicos que a polpuda arrecadação do município possibilita. Outro fato que assusta aqueles que almejam direta ou indiretamente comandar a prefeitura de Cuiabá, é que uma possível candidatura de Edna Sampaio ou de outro candidato do PT à Prefeitura de Cuiabá, terá o apoio de Lula, presidente que a cada mês cresce em aprovação popular e realizações.


Um visível sintoma do medo de Edna crescer nas próximas eleições e mudar o vicioso cenário político da capital, foi o circo barato montado por vereadores e setores tendenciosos da imprensa acusando, sem fundamentação, a existência de rachadinha no gabinete da parlamentar. A criação desta farsa tem um cheiro forte de armação, fake news, lawfare e difamação vil, um fato escabroso que levou jornalistas, políticos de esquerda e de direta, como ex-senador Antero Paes de Barros, Gleisi Hoffman presidente nacional do PT, entidades de classe e autoridades a se solidarizarem com Edna Sampaio e apontarem a acusação de rachadinha como uma perseguição política covarde e descabida. Perseguição que, visivelmente, tem como pano de fundo o medo, a inveja e as mãos sujas dos coronéis do poder de Mato Grosso e de seus interesses escusos.


Outro sintoma desta perseguição é o ataque que a vereadora Edna Sampaio vem sofrendo na Câmara Municipal de Cuiabá por parte de vereadores aliados do prefeito e do governador, parlamentares que alimentam dia a dia o circo dos horrores da difamação, atirando pedras e buscando chifre em cabeça de égua, como diz o ditado popular.

Outro fato que assusta na farsa montada contra a vereadora Edna Sampaio, é o uso oportunista do ressentimento da ex-chefe de gabinete Laura Natasha Abreu, funcionária do gabinete que foi demitida do cargo, segundo a vereadora, por não corresponder profissionalmente ao exercício das tarefas que o cargo requer. É importante destacar, aqui, que a ex-chefe de gabinete em oitiva realizada pela comissão de ética da Câmara disse, com todas as letras, que não havia prática de rachadinha no gabinete. Outra coisa assustadora nesta estória toda, são as matérias tendenciosas que são veiculadas, diariamente, com o intuito claro de manipular a opinião pública e destruir uma carreira política em franco crescimento.


Em depoimento à imprensa e em suas redes sociais, Edna tem apresentado documentos, evidências e testemunhas que comprovam sua inocência em relação ao caso. Outro fato relevante em relação à questão, tem sido o depoimento de co-vereadores e co-vereadoras que participam do mandato coletivo criado pela parlamentar com o intuito de aumentar a participação popular nas ações do seu gabinete. Todos e todas foram categóricos quanto à transparência e honestidade da vereadora em relação à prestação de contas do uso da verba indenizatória e de outros recursos do gabinete. Para desmontar o circo dos horrores do qual, como já dissemos, participam alguns vereadores, vereadoras e muitos políticos nos bastidores, Edna Sampaio está mobilizando sua assessoria jurídica para colocar em pratos limpos e penalizar legalmente os que montaram esta farsa.


Não será a primeira e nem a última vez que interesses escusos e jornalistas inescrupulosos tentarão destruir uma carreira e uma reputação política honesta, comprometida com as necessidades mais urgentes da população e em franco crescimento. Não será a primeira e a última vez que pessoas sérias serão apedrejadas publicamente, sem que haja provas e evidências materiais, mesmo quando todos os fatos sinalizam para a existência clara de uma denúncia maldosa e vazia com objetivos eleitoreiros.


(*) PAULO WAGNER é Professor, Ambientalista, Jornalista e Mestre em Estudos de Linguagem e Literatura.

Comments


bottom of page