top of page
160ee6c0-457f-4996-9239-29b5d6455e6c.JPG

Depoimento de ex-chefe confirma tese da defesa, diz Edna




A vereadora Edna Sampaio (PT) avaliou que o depoimento concedido nesta quinta-feira (22) por sua ex-chefe de gabinete, Laura Abre, à Comissão de Ética da Câmara foi útil para confirmar a tese da defesa e importante para esclarecer os fatos, pois confirmou que não houve ‘rachadinha’ nem uso indevido da verba indenizatória, além de negar também ter sido coagida.


“É importante destacar que a Laura confirma a nossa argumentação, nossa defesa desde o princípio, onde afirmamos que não houve 'rachadinha' e que os recursos da verba indenizatória foram gastos para as despesas de gabinete”, disse ela.



A parlamentar também destacou que a ex-servidora não negou o fato de haver reuniões do conselho político e a existência de prestações de conta e contestou que ela não tinha acesso às prestações de contas do mandato.



Ela contestou que a exoneração tenha sido motivada pela gravidez, afirmando Laura foi exonerada devido a questões técnicas relacionadas ao trabalho. Também argumentou que foram garantidos todos os direitos trabalhistas, que foram pagos com a autorização do presidente da Casa, vereador Chico 2000 (PL).



“Mesmo tendo alegado não saber como foi gasto este recurso, o que não é verdade, pois ela foi informada sobre isso, a Laura confirmou que ocorreram reuniões do conselho político do mandato, onde as prestações de contas foram feitas, e que utilizamos os recursos, sob o comando dela própria, para a aquisição de materiais e serviços, gastos sobre os quais a vereadora sempre foi consultada. Então, este depoimento, no que tange à acusação feita contra nós, confirma a tese da nossa defesa e isso é muito positivo”, afirmou.

Comments


bottom of page