top of page
160ee6c0-457f-4996-9239-29b5d6455e6c.JPG

Vereadora Edna vai à reeleição e defende nome de consenso do PT para prefeitura



Durante reunião ampliada do Diretório Municipal do Partido dos Trabalhadores (PT), neste sábado (7), a vereadora Edna Sampaio disse que é pré-candidata à reeleição para a Câmara Municipal.


Ela afirmou que assumirá qualquer tarefa que seja importante para fortalecer o partido e que, neste momento, a tarefa é compor a chapa de candidatos à Câmara.



A vereadora destacou seu histórico no partido, ao qual se filiou ainda jovem, e o fato de ter acompanhado a construção de todas as candidaturas e lideranças.


Para ela, o partido tem um grande problema a resolver, que são as disputas internas.


Edna elogiou o Diretório Municipal do partido e a gestão do presidente Bob Almeida, destacando o equilíbrio entre forças políticas do partido existente no DM. Para ela, o PT deve pensar no coletivo e construir o consenso interno, independente da opção pela candidatura do deputado Lúdio Cabral ou da professora Rosa Neide.

“A primeira luta a ser travada por nós e contra nossas divergências internas. É reconhecer que cada liderança tem seu valor, mas é preciso discutir, neste momento, neste contexto histórico, qual é o melhor nome para a gente construir unidade e avançar na disputa de projetos que sejam genuinamente petistas. Projetos que se coloquem como alternativa às velhas raposas estão aí ávidas para destruir o nosso partido”, disse.




“Fico muito feliz que esse equilíbrio entre as forças nos permita não atropelar ninguém, nos permita dialogar, construir consensos, pois é assim que deve ser um partido democrático e é isso que estamos fazendo aqui Diretório Municipal. Ao construirmos um consenso, é necessário a presença, o diálogo, que alguém renuncie, outro avance, que estejamos dispostos a isso porque o PT merece isso de nós”, avaliou ela.


A parlamentar disse que tem sido constantemente perguntada pela população nas ruas sobre a candidatura própria do PT à Prefeitura e que apoia a estratégia seguida pelo DM.


“Acredito nesse diálogo e acredito profundamente nas nossas lideranças. Independente do nome que a gente for consensuar, é o PT que tem que sair inteiro para essa campanha, que nós vamos vencer”, disse.


Comentarios


bottom of page