top of page
160ee6c0-457f-4996-9239-29b5d6455e6c.JPG

Vereadora Edna anuncia projeto de reeleição com a candidatura Três Pretas



A vereadora Edna Sampaio (PT) anunciou, nesta quinta-feira (23) que sua candidatura à reeleição para a Câmara Municipal de Cuiabá será uma candidatura compartilhada com duas mulheres pretas.


A candidatura vai incluir também a jornalista e escritora negra Neusa Baptista Pinto, e a liderança do movimento LGBTQIAPN+ Daiely Cristina, membro do Conselho Municipal de Atenção à Diversidade Sexual e diretora da Associação da Parada.


“Nós estamos evoluindo de um mandato coletivo para um mandato ‘coletivo e compartilhado’. Estas duas mulheres que estão ao meu lado são grandes lideranças. São mulheres negras que acompanharam meu mandato, neste tempo inteiro resistiram comigo num espaço de poder que é muito difícil para as pessoas negras ocuparem, especialmente para as mulheres negras”, disse.


“Não apenas resistimos, mas vamos dar um salto de qualidade trazendo duas novas mulheres para que elas compartilhem o mandato de forma oficial, pública”, afirmou .


A parlamentar explicou que seu nome será o único a constar na urna e que, se eleita, será ela a atuar na legislatura, mas a liderança de todas as outras ações do mandato será compartilhada com as duas co-vereadoras.


Segundo Edna, a deliberação pela candidatura compartilhada foi tomada por unanimidade pelos co-vereadores e co-vereadoras durante a 14ª assembleia do mandato coletivo.


A vereadora destacou que há uma tentativa de criminalizar a experiência do mandato coletivo, que é algo novo em Cuiabá, mas já é realidade em diversas capitais.


Ela ressaltou que o mandato coletivo e compartilhado é uma ferramenta para agregar mais pessoas da classe trabalhadora aos espaços de poder e, assim, aumentar o controle e a participação social sobre as pautas defendidas.


“Eu continuarei sendo vereadora. É o meu nome que vai para a reeleição. Meu número estará lá. Mas as pessoas vão saber que a Edna não está sozinha. Nunca estive sozinha. Nosso mandato já é coletivo”, afirmou.


De acordo com o estudo “Perfil do poder, eleições 2022”, publicado pelo Instituto de Estudos Socioeconômicos (Inesc), nas últimas eleições houve um aumento no número de candidaturas coletivas e compartilhadas no país. Sete grupos de candidatos e co-candidatos disputaram os pleitos eleitorais entre 2012 e 2014, número que aumentou para 98 no biênio 2016-2018 e para 530, entre 2020 e 2022.


Neusa Baptista Pinto

Assessoria de Comunicação

MANDATO COLETIVO PELA VIDA E POR DIRETOS

VEREADORA EDNA SAMPAIO

Commentaires


bottom of page