Performance faz apelo por vacina

Atualizado: 25 de mai. de 2021


Por: Neusa Baptista Pinto



Um ato público realizado pelo ator Sandro Lucose, na manhã desta quarta-feira (19) chamou a atenção de quem passava pela região central de Cuiabá.


Na praça Alencastro, o artista usou a música e o teatro para protestar contra o impasse diplomático que se estabeleceu entre Brasil e China e que tem afetado o envio de ingrediente farmacêutico ativo (IFA) para a fabricação de vacinas no país.




Com um cartaz em chinês, ele fez um apelo ao governo daquele país. “Não olhe para Bolsonaro, ele é uma variante do coronavirus em pessoa. Por favor, não interrompa nossas boas relações comerciais entre Brasil e China. Não nos deixe sem insumos para a vacina”, dizia o texto.


Com o uso de instrumento de percussão, o ator fez 400 batidas, simbolizando os mais de 400 mil óbitos por Covid no país. Com pronunciamentos acompanhados de música e com cartazes, fez críticas às iniciativas de tratamento sem comprovação científica e referência irônica à imagem de Bolsonaro como ‘mito’.


O protesto tem como mote a cobrança por políticas públicas de universalização da vacinação via Sistema Único de Saúde, de testagem da população e de transferência de renda para as famílias em situação de miséria. “No país do Carnaval, 400 mil mortos é motivo de enredo de escola de samba”, criticou o ator, em um dos momentos da apresentação.