top of page
160ee6c0-457f-4996-9239-29b5d6455e6c.JPG

Nota Pública sobre a Semana da Consciência Negra



Grupo de pessoas militantes negras ocupando o plenário da Câmara Municipal de Cuiabá

"ESCURECENDO” OS FATOS…

Prezados amigos, queremos prestar contas à população das razões do CANCELAMENTO DA AGENDA DA SEMANA DA CONSCIÊNCIA NEGRA 2023, que teriam início nesta sexta-feira (17) até 24 de novembro.


Esta agenda incluiria sessão solene, feira de religiões de matriz africana, feira de empreendedorismo afro, desfile diversidade negra e a caminhada pela paz e contra o racismo.(Obs.: Esclarecemos que o curso “Educação antirracista”, que começou dia 5 de outubro, segue normalmente).

Como sabem, no último dia 11 de outubro de 2023, a Câmara Municipal de Cuiabá cassou nosso mandato como resultado de um processo de perseguição política nunca vista neste Estado a uma política, uma mulher negra.

Ao ser golpeada do mandato por homens e mulheres parlamentares orientados por uma visão racial e de gênero que coloca mulheres negras na condição de inferioridade, de sub-humanidade e, portanto, não portadora de plenos direitos, o suplente da vereadora Edna Sampaio, um homem branco, assumiu o mandato.

Porém, ao assumir, ele não cumpriu o que havíamos combinado: manter e assumir como tarefa do mandato petista, a III Semana da Consciência Negra.


Apesar de todo apoio que tivemos ao longo deste ano, não conseguiremos realizar a III Semana da Consciência Negra, pois, A COOPERAÇÃO DO MANDATO É ESSENCIAL PARA SUA REALIZAÇÃO. Seja pela necessidade de coordenação, de pessoas liberadas para o trabalho, da infra-estrutura ou pelo apoio financeiro A TODAS AS DESPESAS E COMPROMISSOS ASSUMIDOS pelo mandato e, que não poderemos honrar.

Assim, na prática, o suplente e agora, vereador Robinson Cireia, naturalizou o golpe sofrido pelo mandato da vereadora Edna Sampaio, cuja única intenção foi (e ainda é) retirar do mandato e da política a representatividade de uma mulher negra. Não compreendeu o vereador, a importância do mandato e de nossa pauta antirracista, tampouco, a importância da III Semana da Consciência Negra como um compromisso de um partido que se coloca no campo da esquerda, majoritariamente formado por mulheres e pessoas negras que, aliás, deram a 3ª. vitória ao Presidente Lula.

Lamentavelmente, o Sr. Robinson não reconheceu a importância de um mandato petista abraçar e fortalecer, de forma protagonista, a luta antirracista em Cuiabá e em Mato Grosso. Estado e cidade com uma das maiores populações negras do Brasil.

Não houve vontade, compromisso ou solidariedade para a continuidade dos trabalhos que iniciamos desde o começo do ano para fazer desta, a maior Semana da Consciência Negra com envolvimento direto das organizações do povo negro de Cuiabá e outros municípios envolvidos.

Mesmo na esquerda, há pessoas orientadas por uma visão ultrapassada do capitalismo, estacionada na Europa branca e colonizadora do século XIX. Uma visão descolada da realidade de nosso país e do clamor de nosso povo.

Este episódio é bastante ilustrativo da importância da representatividade negra na política. O processo de violência sofrido pela vereadora Edna Sampaio é um ação contra a chegada de mulheres negras, do campo popular nos espaços de poder. Mas, o racismo e a misoginia não poderão evitar nosso avanço. E, expor como essas opressões se manifestam, desnaturalizá-las e denunciá-las, venham de onde vierem, é nossa obrigação como educadores e educadoras antirracistas.

A criminalização da vereadora Edna Sampaio pela Câmara, que resultou num processo de cassação à revelia da lei e, de grande articulação midiática, jamais se viu em relação aos crimes de colarinho branco praticados reiteradamente por agentes políticos brancos e amplamente conhecidos. Essa diferença de tratamento configura

por si só a expressão do racismo e do machismo estruturais e institucionais tão presentes na política de Mato Grosso, tristemente.

Este episódio de violência nos mostra a importância de pessoas negras na política. O processo vexatório da Câmara de Cuiabá na perseguição e cassação da primeira mulher vereadora que é, não por coincidência, a primeira negra, revela o estágio de nosso desenvolvimento. Temos todo o caminho e luta pela frente, estamos apenas começando, apesar de todos que vieram antes de nós e de nós mesmos.

Agradecemos imensamente servidores demitidos do mandato que continuaram o trabalho de realização do Curso de Educação Antirracista. Única atividade que realizamos e iremos concluir até o final de novembro.

Agradecemos imensamente a todos os nossos parceiros e colaboradores, em especial o IFMT, o UFPR, a UFMT, a Assembleia Social, escolas, professores, estudantes e demais organizações sociais parceiras.

Estamos apenas adiando a III Semana da Consciência Negra, mas a nossa luta continua até que todos sejamos libert@s!


Cuiabá, 16 de novembro de 2023


Assinam:


Edna Sampaio


Dejenana Campos – IFMT/Campus Cel. Otayde Jorge da Silva

da Silva


Carol Meireles - Associação de Pacientes, Apoio Medicinal e Pesquisa de Cannabis Medicinal em Mato Grosso


Priscila Scudder - Núcleo de Estudos Afro-brasileiros e Indígenas (Neabi Quilombo)


Joelma Pereira - projeto Periferia Mostra seu talento e sua garra/Movimento Negro Unificado


Fabrício José Celso de Camargo - professor, pesquisador e membro do Grupo de Capoeira Angola Quilombo Angola


Cristina Soares dos Santos - produtora cultural, professora da Escola Estadual Rafael Rueda


Anderson Domingos Silva (Domingos Silva) - professor, cantor e escritor


Jorge Luiz Gonçalves de Queiroz (Libel) - Coletivo Audiovisual Adjodja Filmes


Antonio P. Pacheco - jornalista e escritor


Telma Regina O. Peres - servidora pública aposentada


Márcia Maria do Prado - nutricionista


Epaminondas de Carvalho Filho - historiador


Maria da Glória Prado - do lar


Aparecida Natia Lara Ortega - Professora Aposentada da rede pública em Mato Grosso


Bruna Santos e Lucas Gonçalves - Coletivo Juventude Socialismo em Construção (Jsoco - MT)


Clóvis Arantes -Educador , ex dirigente do SINTEP, atualmente liderança fundadora do Movimento LGBTQIA em Mato Grosso


Simone De Siqueira Lemes. - Fonoaudiologa


Hélio Fernandes de Lima, Professor de Geografia / SEDUC-MT


Tafnys Hadassa - Bióloga, assistente sindical - ANDES SN.


Marcia de Campos - Assistente social Funcionária Pública Saú


Isabel Garcia de Farias - Coordenadora Estadual do Movimento Negro Unificado


Rosana Pereira de Brito - Autoridade tradicional Povo yorubá- CETRAB (Centro de Tradições Afro-brasileiras).


Cuiabá, 16 de novembro de 2023.

Comments


bottom of page