Mandato coletivo participa da JURA

Atualizado: 31 de ago. de 2021


O Mandato Coletivo pela Vida e por Direitos, por meio de sua frente de mobilização, fecha a semana tendo participado dos principais atos públicos ocorridos na cidade.

Na sexta-feira (20), marcamos presença, com os assessores parlamentares Luan Lucas, Luciano e Eduardo Santos, na programação da Jornada Universitária em defesa da Reforma Agrária (JURA), somando a sua força à da juventude.


A JURA tem o objetivo de discutir sobre reforma agrária no Brasil. A primeira edição do evento aconteceu em 2014 e hoje ela acontece em mais de 60 instituições de Ensino Superior do Brasil.


Luan Lucas salientou que Bolsonaro é um inimigo da reforma agrária e que, em 2019, paralisou, por meio de decreto, todos os processos em andamento no Incra.


“Ele dá muito poder aos latifundiários, fortalecendo as disputas por territórios rurais; diz que as reservas indígenas não são necessárias, como se elas não fossem úteis. Sabemos quem são os mais atingidos com essa política de concentração de terra: as pessoas que são que são mais pobres as pessoas pretas”, explicou o assessor.


Mobilizações

Na quinta (19), a vereadora Edna Sampaio (PT) e equipe estive estiveram no ato em protesto contra Jair Bolsonaro, que esteve em Cuiabá para participar de uma entrega de tratores a agricultores indígenas.



“Fomos mostrar que, apesar de vivermos em Cuiabá, em um estado tão conservador, a resistência, a luta contra a política genocida dele continua”, disse Luan Lucas.


Na mesma data, o mandato esteve participando de uma caminhada realizada pela população em situação de rua na região, que A passeata percorreu as principais ruas da região central, finalizando na praça Alencastro.



A vereadora tem mantido diálogo com este segmento e pretende realizar, no dia 17 de setembro, uma audiência para discutir as condições de vida das pessoas em situação de rua, que cobram do poder público políticas que promovam a dignidade.


“É importante dar voz a esses grupos que são inferiorizados ”, comentou o assessor.