Edna pede vistas de processo que pede afastamento de prefeito


A vereadora Edna Sampaio (PT) pediu vistas dos autos do processo que investiga desvios na Secretaria Municipal de Saúde e tem como réu o prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro (MDB), afastado do cargo.


Ela lembrou que tem discutido, desde o início de seu mandato, sobre a autonomia do legislativo, defendendo que os vereadores possam agir como poder legislativo e não como “sócios do poder executivo”.

“A prisão do chefe de gabinete do prefeito e o afastamento do prefeito se devem à contratação irregular de mais de 250 pessoas sob a orientação da indicação política, inclusive de vereadores”, disse ela.

"Tenho falado sistematicamente sobre a importância de fortalecer o Sistema Único de Saúde. Apresentei emenda à LDO para que pudesse ser previsto recurso público para o SUS. Questionei o fato de a controladora do município ser alguém de cargo comissionado, não concursado, o que é um absurdo", disse.

A vereadora voltou a defender a criação de programa de transferência de renda na capital, salientando o aumento da miséria no país.

E explicou que, se for aprovada a Proposta de Emenda Constitucional (PEC) 32, que terá um profundo impacto sobre o estado e as carreiras públicas, o crime cometido pelo prefeito deixará de sê-lo, pois a mudança autoriza que os contratos na administração pública sejam feitos por indicação política.

“Ou somos a favor da administração pública profissionalizada, constituída por servidores de carreira, que impede a ‘rachadinha’, a precarização dos serviços e a corrupção, ou somos a favor da corrupção”, disse ela.

A vereadora destacou a importância de defender os concursos públicos, o fortalecimento do SUS e o afastamento das empresas que têm fraudando o erário. “Esta casa precisa defender concurso público, a publicização do SUS, afastar as empresas que têm sangrado o orçamento público com contratos milionários sem a contraprestação do serviço público.", disse ela.