top of page
160ee6c0-457f-4996-9239-29b5d6455e6c.JPG

Edna diz que embate com o Presidente da Câmara marca importante vitória


Victor Ostetti

A vereadora Edna Sampaio (PT) afirmou, em suas redes sociais, que apesar da repercussão do conflito com o Presidente da Câmara, Chico 2000 (PL), que tentou sem sucesso pôr em pauta a exclusão de Edna da Comissão Processante que investigará o prefeito Emanuel Pinheiro, considera que o embate foi marcado por uma vitória.


“Apesar de tomar proporções inimagináveis, isso marcou uma vitória importante, porque a intenção do presidente da Casa era, justamente, me tirar da Comissão Processante. Quando percebeu que não teria voto suficiente, ele escolheu partir para o ataque”.


Ela conta que a indignação de Chico se deu por ter sido derrotado mais uma vez por uma mulher negra. “Uma única mulher preta que ousa enfrentar o homem mais poderoso da Câmara Municipal ou que se pensa mais poderoso. E isso, para mim, tem um peso enorme, uma importância enorme para dizer para as pessoas que nós nunca devemos nos silenciar. Nós nunca devemos nos conformar com qualquer tipo de violência”, disse.


Edna voltou a denunciar que a violência política de gênero é frequente entre os parlamentares da Casa. “Cansada de ter que matar dois, três, cinco, dez leões por dia para poder me manter na Câmara, para poder manter minha sanidade mental. Não tem uma trégua. De repente, parece que eu me tornei uma pessoa extremamente perigosa para alguns interesses ali. Não posso permitir que isso me silencie”.


“A violência política de gênero não é diferente de qualquer outro tipo de violência que as mulheres sofrem no espaço doméstico, na rua, no ônibus. São apenas espaços diferentes e tipos de relações diferentes que nós estabelecemos com os homens, que faz com que essa violência seja mais próxima e afetiva ou mais distante”, afirmou.

Comments


bottom of page