top of page
160ee6c0-457f-4996-9239-29b5d6455e6c.JPG

Edna defende piso da enfermagem



A vereadora Edna Sampaio (PT) defendeu, nesta terça-feira (4), que o executivo efetive o piso salarial da enfermagem na capital, onde atuam 15 mil profissionais enfermeiros, técnicos de enfermagem, auxiliares e parteiras.


Ela dialogou com profissionais do segmento e lideranças do Conselho Regional de Enfermagem de Mato Grosso (Coren-MT), que organizaram um ato na Câmara Municipal para reivindicar a implementação da lei 14.434/2022, que institui o piso salarial nacional das categorias.


Edna salientou que a luta pelo aumento salarial dos profissionais da enfermagem é histórica e se estende até os dias atuais. Durante a pandemia, houve maior pressão da categoria pela justiça salarial devido às condições que os profissionais enfrentaram, diante do risco de contaminação pela Covid-19.


A lei que garante o piso salarial da enfermagem, de autoria do senador Fabiano Contarato (PT-ES) foi sancionada em 2022 e nesta segunda-feira (3), o Supremo Tribunal Federal (STF) proclamou o resultado do julgamento do Piso Nacional da Enfermagem, que foi aprovado com forte apoio popular.


Fruto de ampla pactuação no Congresso Nacional com as lideranças da enfermagem, o piso ficou estabelecido em R$ 4.750 para enfermeiros, R$ 3.325 para técnicos e R$ 2.375 para auxiliares e parteiras.


A parlamentar disse esperar que o executivo encaminhe logo o projeto neste sentido para a Casa e, neste caso, acredita que todos os vereadores votaram favoráveis.


“Com certeza, devemos muito à enfermagem. Durante a pandemia, acompanhei os profissionais da saúde e o quanto foi dramática a situação deles. Agora temos que lutar para que aqui no município os enfermeiros tenham efetivamente condições de exercer sua profissão como devem, com piso salarial e com dignidade”, afirmou.

bottom of page