VÍDEO: ATO PERFORMÁTICO

Hoje fomos as ruas.

Fizemos nossa primeira intervenção política com arte. Uma performance.

Representamos o funeral de 400 mil mortos.

Vidas interrompidas, sem despedidas.

Sem rito, sem adeus

Perdas, ausências impostas, arquitetadas

Governo de morte, governo maldito

Desse cujo nome se prenuncia como tragédia.

Hoje choramos, na rua, levando aquele caixão

Carregamos todas as dores do mundo

Denunciamos o projeto de morte de um governoe seus aliados que ferem toda a humanidade, atenta contra nossas vidas.

As lágrimas que lavaram nossos rostos hoje, neste ato emocionante,

são rios que limpam nossas dores

Transformam nosso luto em verbo!

E suplicamos a Deus: livrai-nos dos governos cruéis.


“Pai nosso revolucionário, parceiro dos pobres, Deus dos oprimidos...

perdoa-nos quando por medo ficamos calados diante da morte.”


Dia 1o de maio mais triste de nossas vidas

Estamos em luta.

Vai passar

Vamos resistir e reconstruir este país

O novo dia está sendo gestado por nosso esperançar

E será melhor