Projeto de agroecologia será desenvolvido no bairro Planalto




Vitória!!!!

Foi aprovado o projeto desenvolvido pelo mandato coletivo e pelos movimentos sociais para o edital “Cidades Amazônicas: Floresta Viva em Movimento”, organizado pela FASE (Federação de Órgãos para Assistência Social e Educacional).


O objetivo do edital é “fortalecer a luta contra o avanço do desmatamento, o agravamento da crise climática e outros impactos socioambientais por meio da manutenção de florestas vivas e o fortalecimento das organizações populares em movimento nas cidades”.

O projeto será executado no bairro Planalto, em Cuiabá, onde vivem 9 mil habitantes, beneficiando pessoas em situação de vulnerabilidade alimentar e mulheres.


O objetivo é desenvolver um projeto de agroecologia urbana, uma estratégia de combate à fome, com protagonismo de organizações sociais e grupos vulnerabilizados.


Entre outras ações, o projeto prevê a implantação de uma horta com foco na produção de culturas comestíveis e medicinais.


É uma estratégia de enfrentamento à desigualdade e à extrema pobreza causados pela omissão dos governos em promover a transferência de renda para a população, diante da situação de pandemia.

O IRPAMDEQ (Instituto de Recuperação e Amparo a Mulheres Dependentes Químicas de Mato Grosso) e o MORHAN (Movimento de Reintegração das Pessoas Atingidas pela Hanseníase em Cuiabá) estão junto com a gente nesta ação.


E também a Associação de Defesa dos Haitianos Imigrantes e Migrantes em Mato Grosso (ADHIMI-MT) e o Movimento da População em Situação de Rua.


O projeto também será acompanhado pela Unemat, pela UFMT e pelo IFMT.

Por mais comida no prato do trabalhador e da trabalhadora!