“Omissão do Governo Federal no enfrentamento à pandemia é criminoso”, diz Edna Sampaio

Atualizado: 20 de ago. de 2021


Vereadora e apoiadores participaram de manifestação durante visita de Bolsonaro




A vereadora Edna Sampaio (PT) participa, na manhã desta quinta-feira (19), de uma manifestação contra o presidente da República Jair Bolsonaro (sem partido), na entrada do Hotel Fazenda Mato Grosso, onde o presidente deve participar de um evento indígena. A vereadora afirmou que a omissão do Governo Federal perante a pandemia é ‘criminosa’ e que os opositores têm o direito de se manifestar.



“Nós temos que manifestar a esse presidente que deixou morrer 560 mil pessoas de Covid-19, que negou cada dólar de vacina para poder angariar recursos desviados dos cofres públicos enquanto a população morria por Covid-19 e continua morrendo. Nós não poderíamos deixar de vir aqui marcar nossa presença para dizer: não aceitamos esse genocida no poder. É fora Bolsonaro”, afirmou Edna, que estava acompanhada de um grupo de opositores.




A vereadora ainda afirmou que os opositores não iriam sair da frente do hotel. “Não sairemos porque o espaço é público, é democrático, nós respeitamos quem apoia Bolsonaro, são cidadãos também, respeitamos essas pessoas e queremos também ser respeitados. Bolsonaro não pode trazer nada para Cuiabá, se não for o combate à pandemia, o combate à fome, são projetos que deveriam ser priorizados nesse momento, a omissão do Governo Federal num enfrentamento à pandemia é criminoso, porque deixou à deriva estados e municípios”, argumentou.




“A população passa fome, a população é humilhada em fila de ossinho, graças à caridade de um homem e uma mulher que ainda, com todo o esforço, todo o sacrifício puderam dar às pessoas isso, mas essas pessoas terem que depender da caridade em filas quilométricas é uma humilhação para toda a sociedade cuiabana e mato-grossense, um estado rico, uma cidade rica, que não pode tratar dessa maneira os cidadãos da nossa cidade”, completou a vereadora.


Fonte: Site Olhar Direto