Nota de repúdio ao vereador Marcos Paulista





As vereadoras de Mato Grosso se unem para manifestar seu repúdio diante da conduta do vereador Marcos Paulista (PTB), de Lucas do Rio Verde, que reiteradamente comete violência política contra a vereadora e vice-presidente da Câmara, Ideiva Foletto (Cidadania).


A situação mais recente ocorreu durante sessão extraordinária , no sábado(12),quando o parlamentar atacou a vereadora, chamando-a de “oportunista”, “capacho do prefeito”, que jamais chegaria aos pés de outro vereador ( MA), comparando-a a uma “hiena” e afirmando que ela estava “aprendendo a mexer com pessoa de testosterona avançada”, referindo-se a si mesmo.


Ao constranger a parlamentar, ele desonrou a Casa, atingindo todas as mulheres que, ao ocupar espaços de poder, manifestam sua posição política.


Nós, vereadoras mato-grossenses, de diferentes filiações partidárias, nos solidarizamos com a companheira Ideiva, que já foi alvo de outras agressões por parte deste senhor, sem que medida nenhuma tenha sido tomada pela presidência da Casa.


As mulheres enfrentam grandes desafios para ocupar espaços de poder. Não é justo que, uma vez neles, eleitas legitimamente, continuem a ser violentadas.


Atitudes machistas e tacanhas como a deste vereador não podem se normalizar. As mulheres exigem respeito à sua capacidade, à sua formação e à luta que empreendem para se colocarem como representantes desse segmento da população que compõe a maioria do eleitorado.


Exigimos, com urgência, respostas da presidência da Câmara Municipal de Lucas do Rio Verde, de quem esperamos providências para punir este parlamentar e coibir atitudes similares.


Em nome da companheira Ideiva Foletto, manifestamos nossa solidariedade a todas as vereadoras abaixo, que também sofreram injúrias e violência:


Djanira Rodrigues da Silva (Lambari D’Oeste); Edna Sampaio (Cuiabá); Leila Lúcia Martins de Mello (Nossa Senhora do Livramento); Profa. Graciele Marques dos Santos (Sinop); Rhillary Milleid Tosta (Indiavaí - Republicanos); Sandra Lopes (Araputanga- União Brasil); Cleide Rodrigues de Oliveira (Barra do Bugres - PP); Alessandra Cristina de Souza (Reserva do Cabaçal - PP); Rita Gomes (São Félix do Araguaia - MDB); Juliana Gonçalves Negris (Reserva do Cabaçal - PP); Érica (Aripuanã - União Brasil); Ana Paula Pimentel (Conquista D'Oeste - Republicanos); Mazéh Silva (Cáceres - PT); Mariana de Souza (Alto Araguaia - PSB); Sandra Primão Barzotto (Lucas do Rio Verde - Republicanos) e Eva Auxiliadora de Sousa Dantas (Paranatinga - MDB), Tatiane Santiago ( Bom Jesus do Araguaia-MT).


Por fim, lembramos ao nobre vereador que ele só ocupa hoje uma cadeira do legislativo porque uma mulher contribuiu para compor o percentual de 30% necessários para compor a chapa e eleger a ele e a todos. Esperamos que este percentual um dia sirva não só para registro de candidaturas, mas para ocupar efetivamente cargos na Câmara.



Não seremos silenciadas! Justiça para todas as mulheres!



VEREADORAS DE MATO GROSSO UNIDAS PELO FIM DA VIOLÊNCIA POLÍTICA