Haitianos realizam passeata em prol da reunificação das famílias em Cuiabá




A Associação de Defesa dos Haitianos Imigrantes e Migrantes em Mato Grosso (ADHIMI) realiza amanhã (24), às 10h, uma marcha pacífica em frente ao prédio da Justiça Federal, na Avenida do CPA, em Cuiabá, com o objetivo de sensibilizar o juiz César Augusto Bearsi para discutir a liberação da vinda dos familiares dos haitianos para Cuiabá, ação que é parte do projeto “Reunificação das famílias haitianas em Mato Grosso”.


Eles pedem uma audiência com o magistrado para discutir sobre o processo, que se encontra em poder da Justiça desde setembro de 2021.


Segundo o presidente da ADHIMI, Clércius Monestine, mais de 300 famílias se inscreveram no projeto de reunificação.


Ele explica que há duas maneiras de ingressar no Brasil, uma delas com visto humanitário e outra, por meio de decisão judicial e que esse tipo de medida, com recurso às vias judiciais, já está se tornando comum em outras partes do país, citando a cidade de Porto Alegre (RS), onde, segundo ele, foram realizadas dezenas de liberações de familiares.


“A ADHIMI precisa urgentemente de apoio para que o juiz nos atenda e libere nosso pedido. O dinheiro para fretar o avião já está disponível. Os chefes das famílias já têm emprego fixo ou trabalho autônomo e mais de 45 % deles têm casa própria”, disse ele.