top of page
160ee6c0-457f-4996-9239-29b5d6455e6c.JPG

Edna Sampaio denuncia violência política de gênero a ministérios em Brasília

A vereadora Edna Sampaio (PT) está em Brasília nesta sexta-feira (24) e permanece até o próximo dia 28, em visita a alguns ministérios para apresentar projetos desenvolvidos pelo seu mandato e denunciar a violência política de gênero que tem sofrido na capital.


Nesta sexta, ela esteve reunida com a titular do Ministério da Igualdade Racial, Anielli Franco, para quem repassou dados sobre as situações de violência que tem sofrido e entregou o processo referente à queixa-crime protocolada por ela no início deste mês junto à Polícia Federal contra o vereador Dilemário Alencar (Podemos), denunciando-o pelas acusações e tentativas de deslegitimá-la utilizando-se da notícia sobre a exoneração de sua ex-chefe de gabinete.


Sampaio também repassou à ministra dados sobre a queixa-crime por injúria racial protocolada por ela em 2021 junto à 8ª Vara Criminal de Cuiabá contra o mesmo vereador, após as ofensas feitas por ele em plenário, em setembro daquele ano, quando comparou-a à cantora Karol Conká, alvo de grande rejeição durante o programa Big Brother Brasil.


“A sua luta também é a nossa luta. A gente vai estar, sim, pautando porque é dever nosso defender a todas as mulheres. Sabemos que a política não é vista como sendo para as mulheres, muito menos para as mulheres negras, mas estamos aqui para dizer o contrário, que precisamos nos proteger, acolher, ajudar e cuidar para que estes espaços se tornem cada vez mais normais para nós”, disse a ministra Anielle Franco.


Edna Sampaio disse que protocolará as queixas junto ao Ministério da Justiça.


“Estou levando um dossiê sobre a violência de gênero que tenho sofrido e que, lamentavelmente, o apoio que tenho recebido na Câmara é individual, nos bastidores e não em plenário. É um crime o que tenho sofrido aqui e não vou deixar por menos, nem me fazer de vítima. Quem violenta as mulheres precisa responder na Justiça”, disse a vereadora, durante a sessão ordinária desta quinta-feira (23).


“Vou me reunir com vários ministérios e apresentar projetos que têm como pauta principal a questão da mulher e do combate ao racismo estrutural e outras pautas que foram discutidas na Câmara e se tornaram leis que não são cumpridas simplesmente porque o prefeito, com o aval da Câmara, descumpre as leis e continua governando à margem da legalidade . E é por isso que está havendo uma intervenção na capital”, afirmou.


Ainda nesta sexta-feira, Edna tem audiência com o Ministério dos Direitos Humanos, onde tratará do tema da violência política de gênero, e com o Departamento de Migrações do Ministério da Justiça, onde abordará o descumprimento das políticas para os migrantes na capital e outras demandas do segmento, entre elas a luta dos migrantes haitianos pela reunificação das famílias.


A parlamentar está acompanhada pelo presidente da Associação de Defesa dos Haitianos Imigrantes e Migrantes em Mato Grosso (ADHIMI-MT), Clércius Monestine, e pela assessora parlamentar e ex-deputada estadual, Vera Araújo

bottom of page