Edna Sampaio cobra políticas para aprendizagem



A vereadora Edna Sampaio (PT) informou nesta terça (5) que solicitou à secretária municipal de educação, Edilene de Souza Machado, que esteve nesta segunda (4) na Câmara, que a pasta não se limite a garantir a biossegurança nas escolas, mas que apresente também uma política para promover a recuperação de aprendizagem dos alunos.


A parlamentar tem cobrado do executivo atenção à necessidade de promover a igualdade de acesso à educação entre os estudantes nesse período de pandemia.


No início de setembro, ela aprovou junto à Comissão de Educação, Ciência e Tecnologia da Câmara emendas ao projeto de lei do executivo que tratava do retorno às aulas presenciais, as quais indicavam as readequações necessárias no espaço físico - disponibilização de álcool, máscaras, distanciamento social - e obrigam o município a prover condições adequadas de acesso à Internet para alunos, pais e professores.


“Estamos vivendo uma tragédia educacional. O Brasil foi um dos países que permaneceu mais tempo com escolas fechadas e isso tem um impacto enorme, especialmente sobre a aprendizagem dos mais pobres. É importante que a sociedade e os agentes púbicos e privados sejam mobilizados para promover a recuperação da aprendizagem”, comentou ela.

A parlamentar também solicitou à secretária que a prefeitura abandone a política de militarização das escolas, lembrando que, no passado, militares conduziram o processo educacional em situações de guerra, o que não se aplica à atual conjuntura, afirmando que escola não é quartel e disciplina escolar não é disciplina militar.


“Não estamos em estado de guerra e precisamos fazer da educação um espaço de liberdade, de aprendizado e de cidadania. Os professores têm um árduo trabalho para a sua formação e não é justo que esse trabalho seja minimizado e suplantado por uma ideia equivocada de educação. Lugar de militar é nas ruas, nos quartéis”, disse ela.