Edna destaca autonomia da Câmara em votação sobre PCHs

A vereadora Edna Sampaio (PT) apontou a posição autônoma assumida pela maioria dos parlamentares, que, nesta terça (14), defenderam em bloco o projeto de lei que proíbe a construção de Usinas Hidrelétricas e Pequenas Centrais Hidrelétricas (PCHs) no rio Cuiabá, de autoria do vereador Eduardo Magalhães (Republicanos).


O PL havia recebido parecer negativo da Comissão de Constituição, Justiça e Redação. Vinte parlamentares votaram contra a CCJR e o processo segue em tramitação.

“Fizemos um voto político, contrário a uma Comissão de Constituição e Justiça que respeitamos, mas entendemos a importância do debate público sobre a preservação do rio Cuiabá”, disse ela.

“Fico feliz que esta Casa possa assumir posições de protagonismo, como fez em relação a esta matéria, na questão do VLT e em várias outras. Bem diferente do bloco homogêneo da base na AL, que nunca racha”, disse.

A vereadora reconheceu a importância de discutir a competência do município para legislar sobre seu território e defendeu que o tema seja levado a tribunais superiores.

“Embora a União tenha competência exclusiva de legislar sobre as águas, temos um conflito de interesse local sobre o qual esta Casa tem o poder de legislar”, disse ela.

“Precisamos interferir neste debate, que é político e jurídico, Cuiabá tem que ser protagonista. O rio é do povo cuiabano e de todos os ribeirinhos”, comentou.