top of page
160ee6c0-457f-4996-9239-29b5d6455e6c.JPG

Edna cobra infraestrutura e recuperação de equipamentos públicos depredados





A vereadora Edna Sampaio (PT) cobrou, nesta terça-feira (13) do executivo a melhoria da infraestrutura dos bairros e cobrou dos entes a revitalização dos diversos equipamentos públicos de propriedade municipal, estadual e federal que estão abandonados na capital.


O tema foi abordado durante a tribuna livre, com a participação do bispo da Igreja Anglicana no Brasil, Hugo Armando Sanchez, que denunciou a falta de infraestrutura do bairro Jardim Eldorado, local onde mora e realiza o trabalho assistencial da igreja.


Segundo ele, a associação de moradores do bairro, que poderia ser um ponto de atendimento aos moradores, está abandonada e tornou-se local de consumo de drogas.


As más condições do asfalto e a falta de saneamento básico estão prejudicando o atendimento às famílias necessitadas realizado pela igreja.

Pacientes cadeirantes e acamados estão tendo dificuldades de receber atendimento devido às péssimas condições do asfalto e do esgoto a céu aberto.


“Nossa congregação está há treze anos no bairro e, a cada dia, ele se destrói mais, por vários motivos. Não temos esgotamento sanitário suficiente e o que tem está todo entupido e arrebenta toda semana, provocando brigas entre vizinhos. Somos uma pastoral que fornece alimentação,mas como fazer comida em um lugar em que há tanto mau cheiro o dia todo?”, reclamou.


Ele ressaltou que a vereadora Edna Sampaio tem acompanhado a comunidade e foram realizadas várias reuniões com os moradores, que cobram principalmente a recuperação da rede de esgoto.


Autora do requerimento de tribuna livre, ela afirmou que esteve discutindo o assunto com a secretaria de obras de Cuiabá e criticou a falta de infraestrutura nos bairros de Cuiabá, destacando que existem diversos equipamentos públicos sem uso e depredados na capital.


A parlamentar disse que visitou o bairro e ficou impressionada com as condições dos moradores, já que boa parte dos que estão desempregados não são beneficiados por nenhuma política de assistência social.


Ela ressaltou também a importância de retomar o uso dos espaços públicos para otimizar a política de assistência social.


“É um absurdo a quantidade de equipamentos abandonados em Cuiabá, que são de propriedade do município, do estado e da União e precisam ser revitalizados para que a comunidade possa ocupá-los”, disse.

bottom of page