top of page
160ee6c0-457f-4996-9239-29b5d6455e6c.JPG

Edna aponta que pedido de cassação de Chico 2000 visa expor violência política de gênero



Victor Ostetti

A vereadora Edna Sampaio (PT) apontou, na sessão desta quinta-feira (11), que o pedido de cassação proposto por um grupo de mulheres contra o presidente da Câmara, Chico 2000 (PL), tem o objetivo de expôr a violência política de gênero reiterada que vem sofrendo na Câmara Municipal desde o início do mandato e que levará a denúncia ao Ministério Público Federal (MPF).


"Estou fazendo isso para deixar bem claro que eu não sou uma garotinha vulnerável para ser abusada, violentada, desrespeitada e continuar quieta, em silêncio. Não vou ficar quieta. Quero apenas dizer para o presidente desta Casa, vereador Chico 2000, que a violência cometida contra a mim tem registro, tem prova, está descrito na legislação de violência contra a mulher", disse, em sua justificativa.


O pedido teve apenas um voto favorável, da própria Edna, 22 votos contrários e duas ausências. Parlamentares alegaram que se sentem perseguidos pela vereadora.


"Eu sou só uma vereadora, uma única que não tem poder aqui para fazer absolutamente nada. Quem tem o poder é quem consegue instituir o sistema de perseguição como quer que seja".


A parlamentar contestou os colegas que alegaram que ela se "vitimiza" e que a motivação do pedido de cassação seria de cunho pessoal e não político.


"Eu nem conhecia Chico 2000 antes de ser vereadora, como posso ter algo pessoal contra ele? Eu sou vítima, mas não sou vitimista. O presidente ficou mais de 40 minutos me insultando. Fui chamada de mentirosa, fui ameaçada, chamada de covarde. Existem mais de 5 mil matérias na imprensa contra mim e vocês querem que eu diga que não é violência?", indagou.


Ela também incentivou as mulheres a não se calarem. "Estou sofrendo a mesma coisa que outras mulheres sofrem cotidianamente nessa cidade e nesse estado. Denunciem! Quando você se cala, você fortalece o sistema ", declarou.


Letícia Corrêa

Assessoria de Comunicação

MANDATO COLETIVO PELA VIDA E POR DIREITOS

Comments


bottom of page