Edna é comparada a "Karol Konká" por vereador e denuncia racismo


Mídia repercutiu o caso


A vereadora por Cuiabá, Edna Sampaio (PT), postou em suas redes sociais um manifesto sobre a agressão verbal que sofreu durante a sessão ordinária da Câmara Municipal de Cuiabá, nesta terça-feira (28). Durante a votação para conceder o título de cidadã cuiabana à ministra da Agricultura, Tereza Cristina, o vereador Dilemário Alencar (Podemos), ofendeu a petista afirmando que ela faz “politicagem em cima de uma colega mulher” e a chamou de Karol Conká, cantora negra e ex-participante do BBB que foi eliminada com alto índice de rejeição, em tom pejorativo.


“Eu acho impressionante a vereadora Edna, ela vota contra todos e contra tudo, mas não vota quando ela apresenta aqui indicação de pessoas que já foram condenadas pela Justiça, não vota contra os corruptos do PT, quer dizer, o que que tem contra a ministra Tereza Cristina? Então ela faz uma política, a politicagem na verdade. Ela está expondo uma mulher, uma colega dela, só para fazer politicagem, em cima de uma colega mulher. É triste ver essa atitude, é por isso que ela é apelidada aqui em Cuiabá como Karol, não vou nem terminar né, aquele personagem que foi mais rejeitado do BBB”, disparou Dilemário.


Diante da fala do vereador, Edna solicitou o direito de resposta ao presidente da Câmara, Juca do Guaraná (MDB), que concedeu o pedido.


NOTÍCIAS QUENTES - Acesse o grupo do Isso É Notícia no Whatsapp e tenha notícias em tempo real (CLIQUE AQUI)


“Não vou de forma algum atacar o meu colega, como ele fez comigo, de forma alguma. Respeito a posição de todos os vereadores aqui. O Demilson fez a defesa dele, do que ele acredita e respeito ele. Eu acho aqui, vereador Dilemário, que a sua posição não precisa ser construída em cima da desconstrução de uma pessoa que tem história, luta e é decente (...). Acho terrível esse expediente de tentar macular a imagem das pessoas, colocar fake news na história das pessoas para poder descredencia-las. Eu não vou cair nessa armadilha, não é dessa forma que eu faço política”, afirmou Edna.


A vereadora petista votou contra o título de cidadã cuiabana à ministra Tereza Cristina, alegando que não vota a favor de quem inviabiliza a agricultura familiar, e libera agrotóxicos danosos à saúde humana.


Fonte: Isso é Notícia