top of page
160ee6c0-457f-4996-9239-29b5d6455e6c.JPG

Durante live, vereadora fala sobre saúde do pai




Durante live em suas redes sociais, a vereadora Edna Sampaio (PT) falou sobre a situação da saúde de seu pai, Lídio, de 88 anos, e de sua mãe, Noêmia, de 82, de quem é uma das cuidadoras.



Ela lamentou algumas notícias, divulgadas ontem (10), que colocaram em dúvida os cuidados que presta à saúde dos pais, afirmando que teria se utilizado disso para se ausentar da sessão ordinária.


As fake news também relacionam sua ausência e a ida do advogado Julier Sebastião à Câmara para protocolar sua defesa.


Ela informou que, entre outras atividades, ontem levou a mãe a uma consulta e cuidou do pai. A parlamentar destacou o momento de dor vivido pela família e criticou as tentativas de deslegitimar sua conduta.


O pai da vereadora contraiu Covid há poucos dias. Ela disse que esteve com ele na manhã da última quarta-feira (9) e, naquela noite, ele foi internado às pressas na UTI, onde se encontra desde então.


A parlamentar relatou que o processo de envelhecimento tem sido uma situação difícil para a mãe, que também é cuidadora do pai. E informou que tem cuidado deles juntamente com seu irmão e irmãs.



“Nós que, somos mulheres trabalhadoras, e, especialmente, mulheres negras, independente do que passemos, temos uma responsabilidade construída dentro de nós, que é com o cuidado das pessoas, especialmente, nossos pais, nossos mais velhos”, disse.



A vereadora destacou que é necessário restabelecer a verdade, diante de tantas distorções a seu respeito. E se disse espantada com uma “onda de invenção que visa produzir novos fatos” sobre ela, analisando que isso é uma reação à falta de provas contra seu mandato. Ela atribui isso à tentativa de criminalizá-la, já que não se constatou desvio de verbas indenizatórias em seu gabinete.



“Eu fico muito espantada com essa onda de tanta perseguição, distorção, mentira, invenção, que visa produzir fatos. É como se, o que começou como uma acusação contra Edna Sampaio, de crime, eles não admitissem que isso não é verdade. Quem embarcou nessa o fez porque achou que podia fazer isso, que não dava nada, que a vereadora era realmente uma pessoa com práticas ilícitas, que poderia as pessoas atacarem dessa maneira”, disse.


Ela enfatizou a dor da família, ao acompanhar a saúde de seu pai, e, ao mesmo tempo, sofrer os ataques provocados pelo incômodo que tem causado na Câmara.


A vereadora destacou que não é adepta de fazer acusações e ataques pessoais, mesmo quando podia fazer isso, na época em que foi autora do pedido de cassação do ex-vereador Marcos Paccola. E criticou a tentativa de igualar ambos os processos de cassação.


Edna destacou que Julier Sebastião esteve na Câmara apenas para protocolar a defesa, peça estritamente técnica, ação que não dependia de sua presença.


Segundo ela, a defesa havia combinado com o relator da Comissão de Ética que não haveria defesa oral.


A vereadora disse que segue tranquila com o andamento do processo, diante da ausência de ilegalidades, e denunciou a perseguição política que tem sofrido.


“Represento muitas pessoas e tenho muita responsabilidade com essa representação. Jamais utilizaria de artifícios para me acovardar sobre qualquer coisa que seja”, disse.



bottom of page