top of page
160ee6c0-457f-4996-9239-29b5d6455e6c.JPG

Dia Internacional da Mulher é tema de tribuna livre



A programação da semana do Dia Internacional da Mulher foi pauta hoje durante o espaço Tribuna Livre da Câmara Municipal de Cuiabá. Preparada pelo Coletivo de Mulheres de Mato Grosso, a programação acontecerá entre os dias 6 e 8 de março, no ginásio Verdinho.


A atividade em 2023 contará com um acampamento de três dias, no ginásio Verdinho, no bairro do CPA, em Cuiabá, onde se promoverá a troca de saberes entre mulheres urbanas e rurais.


“Pela Vida das Mulheres e pelo fim do Feminicídio em Mato Grosso em Luta Pela Democracia e pelo Bem Viver. Contra o Fascismo, sem Anistia!” é o tema do evento deste ano.


“A violência diminuiu no geral no país ,mas em Mato Grosso aumentou 24% e, com certeza, muitos deles são feminicídios. Precisamos ainda insistir muito para ter políticas preventivas para que a violência tanto física quanto psicológica não aconteça mais”, disse a representante do Sindicato dos Trabalhadores no Ensino Público de Mato Grosso (Sintep-MT), Maria Luiza Zanirato, uma das organizadoras.


Maria Luiza defendeu a educação para as relações de gênero nas escolas. “Ainda temos uma formação voltada para que o homem seja considerado superior. Por isso, este ano estamos propondo uma formação de mulheres do campo e da cidade. Vamos receber as mulheres no acampamento, trabalhando sobre a história da mulher na sociedade, fazendo também reflexões sobre o protagonismo da mulher e a sua relevância no mundo social e do trabalho”, afirmou.


Programação


A programação começa a partir das 18 horas, do dia 6 de março, com debate sobre “O protagonismo das Mulheres na História”, seguido de apresentação cultural.

No dia 7, haverá dois outros temas. Na parte da manhã, "As distintas realidades das mulheres de Mato Grosso” e à tarde, “Violências e as diferentes formas de auto-organização das mulheres”.

Na sequência, será realizada a Plenária de Aprovação do documento final, reunindo reivindicações com base no tema do evento e o período noturno será reservado para atividades culturais.


Durante os três dias de acampamento do 8M haverá a feira de produtos das mulheres camponesas e artesãs.

O encerramento acontecerá no Dia Internacional das Mulheres, às 8h30, na Praça Ulisses Guimarães, em frente ao Shopping Pantanal, com um ato público.

A vereadora Edna Sampaio (PT), autora do pedido de tribuna livre, parabenizou o movimento de mulheres pela forma como vem conduzindo a construção do acampamento e o debate em torno de suas demandas.

“Temos que dar visibilidade, como sempre fizemos, ao 8 de março. Que durante o ano inteiro possamos lembrar que Mato Grosso e Cuiabá têm os maiores índices de feminicídio no Brasil e que o armamento generalizado significou para as mulheres mais mortes, mais órfãos do feminicídio", disse a vereadora.

“É muito importante para aqueles que não conseguem ver as evidências do risco que a liberação das armas significa para a vida das mulheres. Que saibam que metade das mulheres assassinadas no Brasil são vítimas de armas de fogo. Portanto, a facilitação das armas de fogo também a facilitação do assassinato de mulheres”.

Participam do coletivo as seguintes organizações: Coletivo Mulheres do Campo e da Cidade, AMOBEP, Mulheres PT/MT, Mulheres CUT/MT, Mulheres Hip Hop - MT, UNE, UEE, Conselho Estadual Mulheres/MT, Mulheres Partido Unidade Popular, Frente Feminista UFMT, Movimento Grito dos Excluídos, Conselho Regional de Psicologia, LGBT Feminista, Coletivo Classista Ana Monte Negro, SINTEP/MT, Mulheres Resistem, CPT/MT, PCdoB, UJS e coletivo de Mulheres do Sintep-MT.


Participam do coletivo as seguintes organizações: Coletivo Mulheres do Campo e da Cidade, AMOBEP, Mulheres PT/MT, Mulheres CUT/MT, Mulheres Hip Hop - MT, UNE, UEE, Conselho Estadual Mulheres/MT, Mulheres Partido Unidade Popular, Frente Feminista UFMT, Movimento Grito dos Excluídos, Conselho Regional de Psicologia, LGBT Feminista, Coletivo Classista Ana Monte Negro, SINTEP/MT, Mulheres Resistem, mandato do Deputado Estadual Valdir Barranco, CPT/MT, PCdoB, UJS e coletivo de Mulheres do Sintep-MT.


Assessoria da vereadora Edna Sampaio,com informações do Sintep-MT.


Comments


bottom of page